26 de nov de 2012

Unidades de Conservação.


            Os elementos naturais possuem um papel importantíssimo no equilíbrio da natureza. A necessidade que temos de preservar os meio naturais, remota os tempos mais antigos, sendo visto como uma garantia de futuramente podermos continuar usufruindo desses meios, que são essenciais para a vida de todos os seres vivos. Mas em contraponto, muitas áreas de necessidade de preservação foram e continuam sendo destruídas, podemos dizer que a exploração dos recursos naturais evoluiu de acordo com a evolução do homem na Terra, sendo por interesses de ocupação e/ou geração de economia.
            A grande biodiversidade e a abundância de recursos naturais encontradas no nosso país, garante para nós inúmeros privilégios e benefícios, sendo esse um ponto muito positivo para os brasileiros. Para haver a conservação dos recursos naturais, antes de tudo, se deve fazer um planejamento do uso do meio ambiente.
            Foi a partir de pensamentos de preservação e conservação que o governo brasileiro criou as Unidades de Conservação (UC), sendo a “preservação dos recursos naturais pela lei”, que podem ser de proteção integral e/ou uso sustentável, de áreas vistas com importância ambiental e com características naturais de valor; para sua realização é necessário um plano de manejo, antecedidos com estudos do determinado lugar, garantindo os possíveis usos e medidas administrativas. Em 2.000 foi criada a lei do Sistema Nacional de Conservação da Natureza (SNUC), que foram grandes avanços tanto para criação quanto para gestão da UC, em escala federal, estadual e municipal, dando a idéia geral do que deve ser preservado assegurando a diversidade. São cinco os tipos de unidades de conservação: estação ecológica, reserva biológica, parque nacional ou municipal, monumento natural e refúgio da vida silvestre.
            O SNUC quando bem planejados e implantados funcionam bem, mas o grande problema é que muitas teorias estão somente no papel, não foram colocadas em prática; são muitos os projetos para conservação, mas as UC não estão funcionando de acordo com seus objetivos e metas traçadas. No ponto de vista da teoria, o Brasil está bem avançado no que diz respeito à preservação dos meios naturais, para isso levando em conta que muitos países nem têm essa “preocupação” no papel.
            O Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SEUC) do estado gaúcho foi instituído como conjunto de UC do estado e municípios; na atualidade tem 22 unidades de conservação estadual, 23 de conservação municipal e uma reserva Particular do Patrimônio Natural Estadual, e ainda 20 áreas de municípios em processo de Divisão de Conservação, que no futuro poderão integrar o SEUC.
            As unidades de conservação, quando realmente essas leis são colocadas em prática, trazem pontos positivos na questão de preservação do meio ambiente, elas dão mais vida, garantem a nossa tão importante e rica biodiversidade que é um patrimônio de todos. A SNUC nos garantiu vários avanços ambientais em todo país, porém a teoria deve ser colocada em prática sempre, que garantirá cada vez mais avanços positivos no que diz respeito à questão da preservação do meio ambiente e recursos naturais.
           
Parque Nacional de Aparados da Serra Geral é encontrado os Parques Nacionais de Aparados da Serra e Serra Geral, sendo lugar de fronteira entre ambos, são importantes áreas de UC brasileira, visando preservar os ecossistemas; a administração dos dois parques é juntamente com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Localizado na divisa do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, os parques têm uma área bem significativa (em torno de 30.360 hectares), localizada na região de Aparados da Serra, pelo seu relevo e aspectos naturais da formação Serra Geral, é tão importante sua conservação e manejo dos recursos. Sua geografia é linda, de paredões verticais, onde abruptamente terminam campos pouco ondulados do planalto, seus cânions em limites territoriais são muito famosos; sendo uma heterogeneidade do ecossistema e grande geração de turismo, essa beleza é aberta a visitações, instituído uma cobrança de taxa por visitante, os parques são conhecidos internacionalmente. O local tem o destaque da diversidade de espécies de fauna e flora.







Referências:
MMA – Unidades de Conservação. Disponível em: <http:// www.mma.gov.br/areas-protegidas/unidades-de-conservacao >. Acesso em: 26 nov. 2012.
INFOESCOLA – Unidade de Conservação. Disponível em: <http:// www.infoescola.com/meio-ambiente/unidade-de-conservacao/>. Acesso em: 26 nov. 2012.
SEMA – Sistema Estadual de Unidades de Conservação - SEUC. Disponível em: <http://www.sema.rs.gov.br/conteudo.asp?cod_agrupador=12>. Acesso em: 26 nov. 2012.
ICMBIO – Parque Nacional de Aparados da Serra. Disponível em: <http://www.icmbio.gov.br/portal/o-que-fazemos/visitacao/ucs-abertas-a-visitacao/729-parque-nacional-de-aparados-da-serra.html>. Acesso em: 26 nov. 2012.
Postado por: Helena Maria Beling.

Um comentário:

  1. Acho que você precisaria ter se aprofundado um pouco mais na pesquisa para conseguir qualificar melhor a tua discussão. Você diz que são 5 os "tipos" de UC; na verdade, existem 5 categorias de UC de preservação integral, às quais se somam mais 7 categorias de uso sustentável. Portanto, o SNUC dispõe de 12 categorias de UC. Também, no teu quarto parágrafo, você afirma: "O SNUC quando bem planejados e implantados". O SNUC é o sistema; imagino que você estava querendo se referir às Unidades de Conservação, que precisam ser bem planejadas e implantadas. Por fim, você se refere ao "Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SEUC) do estado gaúcho". Não existe um sistema nacional do estado; existe um sistema estadual de UC e, também, UCs do sistema nacional que foram criadas dentro do território do estado. Não entendi, também, porque você elegeu um Parque Nacional para descrever ao final da tua postagem; parece que ficou meio deslocado do restante do texto!

    ResponderExcluir