5 de nov de 2012

Sistema de Gestão Ambiental e o interesse das empresas.


A visão contemporânea das organizações com relação ao meio ambiente insere-se no processo de mudanças que vem ocorrendo na sociedade nas últimas décadas e que faz a empresa ser vista como uma instituição sociopolítica com claras responsabilidades sociais que excedem a produção de bens e serviços. Esta responsabilidade social implica em um sentido de obrigação para com a sociedade de diversas formas, entre as quais, a proteção ambiental.

A preocupação que a sociedade vem demonstrando com a qualidade do ambiente e com a utilização sustentável dos recursos naturais tem-se refletido na elaboração de leis ambientais cada vez mais restritivas à emissão de poluentes, à disposição de resíduos sólidos e líquidos, à emissão de ruídos e à exploração de recursos naturais.

Acrescente-se a tais exigências, a existência de um mercado em crescente processo de conscientização ecológica, no qual mecanismos como selos verdes e Normas, como a Série ISO 14000, passam a constituir atributos desejáveis, não somente para a aceitação e compra de produtos e serviços, como também para a construção de uma imagem ambientalmente positiva junto à sociedade.

As empresas então tiveram a ideia de estabelecer formas de gestão com objetivos explícitos de controle da poluição e de redução das taxas de efluentes, controlando e/ou minimizando os impactos ambientais, como também otimizando o uso de recursos naturais – controle de uso da água, energia, outros insumos, etc.

 Uma das formas de gerenciamento ambiental de maior adoção pelas empresas tem sido a implementação de um sistema de gestão ambiental, segundo as normas internacionais Série ISO 14000, visando a obtenção de uma certificação.
São dois os sistemas de gestão ambiental utilizados pelas empresas no Brasil: a NBR Série ISO 14001, e o Programa de Ação Responsável.

Os elementos-chave, ou os princípios definidores de um Sistema de Gestão Ambiental baseados na NBR Série ISO 14001, através dos quais podem ser verificados os avanços de uma empresa em termos de sua relação com o meio ambiente, são: Política ambiental; Planejamento; Implementação e operação; Verificação e ação corretiva; Análise crítica.

Entre as principais características ou benefícios operacionais da implementação de um Sistema de Gestão Ambiental para as empresas, pode-se destacar a redução da utilização da matéria prima e demais recursos produtivos, a redução da geração de resíduos e de custos utilizados para a disposição dos mesmos, além do aumento da utilização de recursos renováveis ou recicláveis.
A preocupação ambiental tornou-se um fator de competitividade, facilitando a expansão de novos mercados. As empresas que souberam explorar bem este aspecto conseguiram cativar novos clientes, que possuem consciência ambiental, e que preferem pagar um preço mais elevado por mercadorias ambientalmente corretas.

Porém, após quase uma década de existência e de aplicação da ISO 14000, ainda persistem dúvidas e questionamentos a respeito da real eficácia dos Sistemas de Gestão Ambiental e seus benefícios práticos. Levando-nos a perguntar: Existirá um modelo ideal de Sistema de Gestão Ambiental onde não ocorram falhas? Ou ainda, se existirem falhas como se pode minimizá-las? E as empresas estão preocupadas realmente com o meio ambiente, ou só estão preocupadas com a sua propaganda ecológica perante os consumidores? 


 Referências:
Embrapa Meio Ambiente. Publicações. Disponível  em:< http://www.cnpma.embrapa.br/download/documentos_39.pdf >. Acesso em: 05 nov.    2012. 


 Elisa Araujo Camelo

Um comentário:

  1. Parabéns pela sua postagem! Você apresentou a questão de uma forma bastante coerente e interessante. Nas próximas, cuide com a forma como você faz a referência dos documentos consultados. O título do documento que você utilizou é "Sistema de Gestão Ambiental: aspectos teóricos e análises de um conjunto de empresas da região de Campinas, SP". Isso precisa aparecer na tua referência.

    ResponderExcluir