9 de dez de 2010

Oslo

Oslo é a capital Norueguesa, e também seu centro cultural e econômico, concentrando cerca de 24% de todo o PIB da Noruega,Em 2010, a área metropolitana de Oslo alcançou a população de 1,422,422 habitantes . Localiza-se dentro do fiorde de Oslo, o Oslofjorden, numa região cercada de florestas, lagos e ilhas, o clima é ameno para a região, suas temperaturas variam em média de -7ºC a 22ºC. Um aspecto cultural importante e que é muito importante para as ações da agenda 21 é um código de conduta chamado Lei de Jante, que se resume em colocar o coletivo antes do individual.




Em 1998, Oslo adotou uma Estratégia para o Desenvolvimento Sustentável, com um Programa de Ecologia Urbana que é revisto e renovado a cada quatro anos, e levado para discussão política e aprovação. A cidade de Oslo, também assinou a Carta de Aalborg e da Declaração de Fredrikstad na entrada da sociedade local para o desenvolvimento sustentável.Oslo, criou um fórum separado, a fim de cultivar o diálogo sobre a Agenda 21 local e coordenar os trabalhos entre os quatro principais setores da cidade.O Fórum é composto por 20 representantes provenientes de ONGs, do setor empresarial, o governo central e da cidade de Oslo.As suas principais metas são, contribuir para qualificar e elevar a imagem de Oslo, com ênfase especial sobre a introdução da gestão ambiental no seio da sociedade urbana, e também para cooperar em acções comuns.O Fórum se reúne 2 a 3 vezes por ano.



Além do trabalho habitual , uma série de projetos e iniciativas foram lançadas, e aplicadas,contribuindo para o desenvolvimento sustentável da sociedade urbana. Estes incluem:

1) As medidas de estímulo, projetos e medidas que oram criadas e implementadas para estimular e apoiar agenda 21 na cidade:

- "Centro de inspiração verde".Um centro de informações distintas, foi criado em Oslo inKirkeristen pela filial local da greenlife com o apoio da cidade de Oslo.O centro se concentra na proteção do ambiente na vida cotidiana e procura inspirar a população a assumir padrões de comportamento ecologicamente corretos. O centro contratou cerca de 5.700 "famílias verdes" e 30 "equipes ecológicas".

-"Ide og Inspirasjon" ("idéias e inspiração") é um boletim informativo sobre o trabalho da Agenda 21 Local em Oslo que é publicado e distribuído a todos os bairros, as agências e outras empresas, bem como a organizações, associações e sociedades relevantes.Apoiada pela cidade de Oslo, o boletim sai 4-6 vezes por ano.

- Festival do Meio Ambiente.Oslo organiza dias / semanas / festivais a cada ano no Dia Mundial do Ambiente 5 de Junho, nele que as organizações , o setor empresarial e órgãos municipais participam.Nos últimos dois anos, um "mercado verde" foi criado no centro da cidade com cerca de 40 barracas diferentes em um evento coordenado pelo "Centro de inspiração verde", com o apoio da cidade de Oslo e de outras organizações.

- Prémio Ambiente Urbano.A cidade de Oslo da o prêmio "Urban Environment Prize" todos os anos para "o indivíduo, organização, empresa, agência ou distrito que, mais contribuam para o ambiente urbano em Oslo, e que destaca-se como um exemplo para os outros".Worth NOK 50.000, o prêmio é apresentado no Dia Mundial do Ambiente - 5 de junho - e já foi distribuido cinco vezes até agora.Algumas das agências da cidade e seus distritos tem seu próprio prêmio ambientais, incluindo a Autoridade Portuária e Sporveier Oslo.

- Conceder Ambiente Urbano.A cidade de Oslo distribui recursos para bons projetos da Agenda Local 21/ambiental na cidade a cada ano.Mais de 50 diferentes organizações e empresas receberam incentivos.Muitos distritos urbanos oferecem recursos para projetos de Agenda Local 21/environmental em seu próprio bairro, entre eles Grefsen-Kjelsås.

- conferências da Agenda 21 Local.A conferência é organizada a cada outono para todos os participantes da Agenda 21 Local de trabalho em Oslo.

- Pegada Ecológica.Uma análise separada de "pegada ecológica" de Oslo foi desenvolvida e é realizado por ProSus / Vestlandsforsking com o apoio do Programa de Pesquisa de Oslo

2) Distritos urbanos ativos: Os bairros são áreas importantes da Agenda 21 Local , embora algumas sejam mais ativos do que outros.

- Treinamento.15 distritos enviaram políticos e funcionários em cursos sobre meio ambiente e desenvolvimento sustentável no Norwegian Ideas Bank , enquanto vários distritos têm planos de "workshops” futuros.

-Planos da agenda 21 Local .5 distritos (Grefsen-Kjelsås, Gamle Oslo, Bjerke, Boler e ROA) adotaram seus próprios planos da Agenda 21 Local, enquanto vários outros se integraram suas estratégias Agenda 21 Local l em seus planos estratégicos.

- Fóruns de Agenda 21 Local. Vários municípios criaram seus próprios fóruns de Agenda 21 Local em que, as ONGs, o setor empresarial local e outros participam, a fim de cooperar nas medidas ambientais do distrito.

- Pioneirismo distritos urbanos.Dois distritos (Grefsen-Kjelsås e Sagene-Torshov) estão participando do "Pioneiro Municípios" programa nacional, com o foco principal sobre a Agenda 21 Local no trabalho ambiental.

- O desenvolvimento da democracia local.8 distritos participaram de um "projeto de desenvolvimento local da democracia" liderado pela Associação Norueguesa de Autoridades Locais e Regionais.


A Prefeitura já destinou cerca de NOK 1,5 milhões em fundos para a Agenda 21 Local a nos últimos cinco anos.A Agenda 21 Local para Oslo também recebeu NOK 1,8 milhões no total do Ministério do Meio Ambiente.

A cidade de Oslo, disponibilizou a sua Agenda 21 Local para a investigação do ICLEI LASALA.O Banco de Ideias está atualmente envolvido na avaliação da Agenda 21 Local em Oslo, com especial ênfase para o trabalho nas zonas urbanas.
A avaliação da pegada ecológica de Oslo apontou a diminuição das emissões,coincide, em grande medida com as pegadas nacional da Grã-Bretanha, os Países Baixos e Áustria. As pegadas de Malmö, na Suécia e da Finlândia, Dinamarca e Canadá são ligeiramente maiores do que Oslo. Áustria e Portugal, em certa medida, um espaço menor do que os outros países europeus, enquanto a pegada do Chile é, previsivelmente, cerca de metade dos países industrializados. Com as ações que estão sendo feitas espera-se diminuir as emissões em metade até 2030.

Um comentário:

  1. Parabéns Lucas,
    sua postagem só não pode ser considerada "irretocável" porquê o texto carece de uma revisão básica, dados os problemas de concordância. Mas, de resto, a tua postagem está muito boa! É atual, bastante completa e busca "quebrar" um pouco os tijolos de texto com imagens que ilustram o que se quer referir. Apenas para colaborar, talvez você pudesse ter colocado legenda na tua figura central, além de indicar um site para quem queira conhecer mais.

    ResponderExcluir