3 de dez de 2015

Decrescimento Econômico


No artigo de Joan Martinez Alier intitulado Decrescimento econômico socialmente sustentável, o autor afirma que após a crise econômica de 2008/09, os países ricos têm a oportunidade de mudar a trajetória da economia em relação aos fluxos de energia e materiais. Pois em sistemas industrializados o crescimento da  produção e do consumo implicam no crescimento da extração e da destruição final dos combustíveis fósseis. As teorias sobre o decrescimento econômico iniciaram há 30 anos atrás tendo como pioneiro Nicholas Georgescu-Roegen, o qual  preocupado com a sobrevivência da vida na Terra, evidenciou a relação entre a lei da entropia e os processos econômicos, afirmando que o decrescimento é um processo inevitável para um desenvolvimento realmente sustentável. Assim, o decrescimento se enquadra na ideia de uma ecologia profunda, que conduz a ponderar  a preocupação ecológica no meio da preocupação social, política, cultural e espiritual da vida humana. Oferecendo uma proposta radical contra o crescimento apenas pelo crescimento (lógica capitalista), o decrescimento se torna uma força antissistema que cresce muito nos últimos tempos, pois o mesmo abrange necessidades humanas e não apenas as  necessidades de acumular capital. Conclui-se então que o decrescimento seria uma evolução positiva, pois o mesmo nos força a sermos mais contidos em relação ao consumo, e que os ditos “ países economicamente desenvolvidos”  reduzindo o consumo teriam um impacto extremamente positivo na justiça ambiental.Porém em um mundo onde o sistema de acumulação de capital impera, frear o crescimento econômico em prol de um mundo com mais sustentabilidade seria possível?
 

Fontes:



Postado por: Laís Regina Negrini

Nenhum comentário:

Postar um comentário