27 de ago de 2015


                           O poder do público

Ao analisar o processo histórico de privatizações na América Latina é possível constatar que ele representou e representa a concentração de renda e de riquezas, gerou a desnacionalização de empresas, a aniquilação de nossas florestas e a contaminação dos rios e lençóis freáticos.
A privatização apenas visa o lucro e dá uma falsa ideia de proteção. Os recursos continuam a ser extraídos sem medida e a população de baixo poder aquisitivo não é beneficiada com os serviços fundamentais da maneira como deveria.
Contudo, em países menos desenvolvidos como o Brasil, perversamente se implantou a ideia de que o funcionalismo público é  e sempre será ineficiente e a população é induzida a acreditar na apropriação privada  como única saída.
Acredito que o atual processo de generalização da educação e dos meios de informação que estamos vivendo, poderia servir como uma ferramenta, de modo que dá as pessoas uma maior compreensão das prioridades reais da sociedade, bem como a necessidade pela reestruturação administrativa do estado,fazendo com que a população desperte para o real poder que o público pode ter e perceba que enquanto transferirmos as nossas responsabilidades, nada mudará. Principalmente se entregamos ela para a lógica do lucro.


Alessandra Soares

Nenhum comentário:

Postar um comentário